20 julho 2017

Nunca Pedi (Quase) Nada



Olá pessoal: hoje estou aqui para um motivo diferente, na verdade um motivo pelo qual sempre deixei em segundo plano só que se faz necessário agora pra mim porque eu acho que vocês podem me ajudar. Como todos sabem eu tive meu celular roubado em fevereiro desse ano, tudo bem que tinha um celular de reserva, só que de reserva chegando a pedir arrego. Muitos dos aplicativos que eu uso nele ou são limitados por conta da natureza do meu celular. Pra vocês terem uma ideia ele trava alguns aplicativos a maioria das vezes e isso me atrapalha pra usar pros trabalhos que tenho na internet assim como me comunicar com minha esposa.

Vocês devem estar pensando: "vai me pedir dinheiro"? Não, aqui como todos sabem eu uso Ad Sense que são anúncios que eu ganho uma receita a cada visualização e clique no meu blog, pelo menos é o que posso entender que rola por aqui. Eu algumas vezes cobro de vocês o compartilhamento das minhas postagens, nem ligo para interação (cliques) nos anúncios. Nunca me empenhei na verdade neles, até pensei em colocar um anúncio pop up no blog, mas isso só iria poluir ele e criar incômodo pra quem visita.

Não quero cobrar doações de vocês ao mesmo tempo que gostaria de meu trabalho aqui mais divulgado afinal eu traduzo algumas coisas, busco informação e repasso de uma forma mais familiar a todo mundo era uma visão minha de site de entretenimento que desenvolvo desde 2009, quando fundado este blog antes era uma página pessoal onde contava sobre acontecimentos da minha vida. Eu abdiquei um pouco esse foco da página por vontade de escrever e criar artigos, coisa que vinha desde os tempos dos fóruns de internet.

Só gostaria de pedir que quem visita aqui regularmente, ou mesmo quem for uma das 320 pessoas que curtem minha página do Facebook me desse uma moral agora pra eu conseguir chegar aos 100 Dólares valor mínimo para resgate do Ad Sense (que hoje equivale a 315 reais mais ou menos) interagindo com os anúncios e compartilhando minhas postagens. Vai me ajudar pra caramba pra eu pegar um celular de segunda mão numa OLX da vida e incentivar meu trabalho aqui. Além disso eu deixo os comentários até mesmo o Facebook a disposição de quem quiser conversar comigo, crítica ou sugestão. Esses canais estão aí pra isso e eu sempre procuro responder a todos (pelo menos tento).

Recado dado, agora vou dormir. Boa semana a todos!

18 julho 2017

Nostaltoys #1 Mc Lanche Feliz Julho 2006 - Carros


Devido a o lançamento do novo filme da franquia carros hoje relembramos a última iniciativa do Mc Donalds e Disney, que durante muito tempo nos presenteava com brindes de personagens famosos e que chegava ao fim no ano de 2006 devido a novas políticas do estúdio e não querer ficar relacionado a produtos não saudáveis como os lanches de fast food:



Brincadeiras a parte, Carros foi uma coleção que fechou com chave de ouro a parceria com brinquedos bem feitos e funções curiosas:



É uma pena que não exista mais iniciativas assim que sempre salvam os pais das crianças das linhas de brinquedo caras. Brindes de lanche são uma opção acessível a todos e duráveis. Durante meu ultimo fim de semana consegui um Mater (guincho) dessa linha que estava em excelentes condições para meu filho que, ao ver um encarte das Lojas Americanas com o personagem, se tornou objeto de desejo naquele momento.

Fonte das fotos: Treco na Net.

Se gostou, por favor compartilhe e ajude o meu trabalho aqui no blog.

11 julho 2017

King Jr. Julho 2017 - Pinguins de Madagascar



Até que está sendo rápida a atualização do brindes por conta do Burger King: esse mês temos os personagens de Penguins de Madagascar como brinde. Segundo relatos os brindes são grandes e, conforme o vídeo abaixo, possuem movimento:


Os Jetsons



 Os Jetsons foi uma sitcom animada feita pelos estudos Hannah Barbera que foi lançado em horário nobre de 23 de setembro de 1962 a 17 de março de 1963 nos Estados Unidos como parte do bloco Funtastic World of Hannah Barbera como uma contraparte dos Flinstones que se ambientava na era espacial.

 Depois e exibida no horário nobre, foi exibida aos sábados pela manhã durante anos, e durante essa exibição foram criados novos episódios.

 A família vivia em Orbit City e era composta de Geoge Jetson - o patriarca, seu filho Elroy Jackson, a filha Judy Jackson e a esposa Jane. Além da empregada robô Rosie e o cachorro Astro (Astor nas primeiras temporadas).

 O desenho foi exibido no SBT primeiramente no programa Show Maravilha em 1987, sendo exibido durante a tarde. Apenas a segunda temporada foi exibida que começava com o episódio Elroy encontra Orbitty. O novo membro da família que é introduzido na temporada.

 No episódio o personagem nasce de uma pedra que Elroy encontra no espaço, como novo bichinho de estimação do garoto o mesmo causa ciúmes ao cão Astro que foge de casa e acaba sendo pego pela carrocinha de cachorro e este é salvo pelo garoto e pelo novo amiguinho que se torna membro oficial da família.

 Durante muito tempo a segunda temporada foi exibida pela emissora, posteriormente eles adquiriram mais episódios, não sei bem como foi essa divisão dos episódios e como eles foram adquiridos. O que posso dar certeza é o que foi exibido foi somente a segunda (41 episódios) e a terceira temporada (10 episódios) durante os anos 80 e 90, sendo que esses inéditos foram exibidos no programa Casa da Angélica durante a mesma faixa de horário de Mara Maravilha (entre 3 e 4 da tarde).

 No final dos anos 90 se tornou atração fixa do bloco Sábado Animado nas manhãs da emissora, depois entre 2003 - 2007 ficou sendo exibido na Sessão Desenho, agora com todos os episódios inclusive os da primeira temporada que durou de 1962 a 1963. Na época estranhei quando eles foram exibidos, pois tinha a animação no padrão de desenhos mais antigos de Hannah Barbera como os Flinistones.  Provavelmente com as relações com a Warner mais próximas com a emissora da época fez com que fosse um facilitador para a exibição de todos os episódios. Eu na época não dei muita bola, achava essa fase pouco atraente. Talvez pela animação e dublagem remeter o estilo de seus parentes os Flinstones.

Abaixo a abertura e encerramentos da primeira temporada, não utilizada pelo SBT na época de sua exibição:


Os Filmes.







Em 1987 foi lançado um filme para TV dos personagens com os Flinstones chamado Os Flinstones Encontram os Jetsons. Neste episódio o filho prodígio da família futurista cria uma máquina do tempo e faz com que a família pare em Bedrock. Esse filme foi exibido diversas vezes na Globo nos anos 80 a meados dos anos 90, posteriormente com a parceria Warner o SBT exibiu no Sábado Animado diversas vezes. O desenho também foi lançado em DVD.



Posteriormente em 1990 a família ganha um filme pelas mãos da Universal Pictures. Neste George Jackson é promovido e se muda para um asteroide onde tem que lidar com problemas de impactos ambientais no local, aprendendo a usar a tecnologia em causar danos a ecologia. Exibido diversas vezes no Cinema em Casa a partir de 1995 - 1996, posteriormente passou na edição de sábado da TV Globinho uma única vez, quando a emissora comprou um pacote de filmes da distribuidora Universal. Saiu em DVD, meio raro de se encontrar atualmente.




Quadrinhos.



Entre 1992 - 1993 a família despontou nos quadrinhos com histórias originais não tão boas quanto as criadas para a TV e tinha certas liberdades como chamar a robô Rosie de Rosinha eu lembro até hoje do título da história Rosinha Coração de Lata na qual a empregada robô tinha um surto e foi consertada pelo mecânico Henry.


Brinquedos.



Jetsons nunca foi uma animação que ganhava destaque em coleções, enquanto Flinstones bombava com diversos produtos do segmento infantil a família tinha que se contentar com algumas pontas como no caso das miniaturas dos doces Sonric's dos anos 90, as famosas caixinhas surpresa com personagens de Hanna Barbera com miniaturas formando uma banda onde Astro e a Robô aparecem como modelos colecionáveis:






Astro, Jorge e Elroy apareceram na coleção do Mc Lanche Feliz Clássicos Hanna Barbera em 2008:






Houve também uma coleção de pelúcias que eram dadas como prêmios nas gruas Neo Carnival aquelas máquinas de pegar bichinhos:




Temporadas em DVD.








A Warner lançou em DVD as temporadas, era comum achar muito a da primeira nas Lojas Americanas. Nunca achei da segunda. Girava em torno de 20 a 30 reais o box com as temporadas, é uma coisa que sinto vontade de comprar um dia.


Os Games.



Foram lançados jogos dos personagens nos anos 90. O primeiro saiu para o Nintendinho chama-se The Jetsons Cogswell's Caper lançado em 1993 onde você controla George em uma missão de impedir o rival de seu patrão em ter sucesso em suas negociatas desonestas, já o segundo lançado em 1994 para o Super Nintendo o patriarca da família tem que lidar com piratas espaciais, esse jogo originalmente no Japão saiu como Yokai Buster: Ruka no Daiboken e é baseado num personagem conhecido dos quadrinhos lá, para a ocidentalização escolheram os Jetsons como personagens da aventura.


O Veículo Hot Wheels.





O carro da família ganhou em 2014 uma versão do modelo básico do Hot Wheels que conta com uma ridícula roda transparente, porém existe um modelo mais fiel ao desenho de uma linha especial chamada de Retro Entertainement:



Nos Comerciais.



Em 2009 o Visa Eletron fez uma campanha publicitária utilizando os personagens junto com os Flinstones com muito humor mostrando a facilidade de se comprar com o sistema. Esse comercial não achei aqui, quem tiver ele ou mesmo achar o link poste para eu colocar aqui.


Jetsons foi uma sitcom que marcou muito muita gente nos anos 80 e 90. Sempre achei melhor que os Flinstones em muitos pontos, talvez por terem crianças como membros da família e tendo um certo destaque que na família da idade da pedra, que só gostava só do sistema arcaico com eletrodomésticos feitos de dinossauro e outras birutices. Talvez por isso eu tenha uma lembrança melhor do desenho, até porque mexia muito com a mente de crianças e adultos da minha geração quanto ao que seria o futuro.



29 junho 2017

Mc Lanche Feliz Julho 2017 - Meu Malvado Favorito 3



Mais uma vez o Mc Donalds aproveita o finalzinho de mês para atualizar os brindes de seu Mc Lanche Feliz: agora com os personagens da vindoura animação Meu Malvado Favorito 3. Os Personagens Gru, Lucy e Agnes e diversos Minions para colecionar:









Recordar é Viver #18 - X-Men: Children of Atom e X-Men VS Street Fighter


Aqui neste tópico proponho que ignoremos a declaração dada por Michael Evans para a exclusão dos X-Men no Marvel VS Capcom Infinite, jogo que estará disponível dia 19 de Setembro desse ano. Como todos sabem os anos 90 os jogos de luta 2D foram a sensação dos Arcades e consoles, tinhamos a Capcom e a SNK durante essa época lançava os diversos jogos com diversos tipos de jogabilidade, uns colaram outros não.

Durante essa época a Marvel debutava na TV o desenho do X-Men, assim como alguns jogos em diversas plataformas, inclusive um Beat N Up para os arcades pela Konami, mas eram limitados e davam pouca dimensão do universo dos super herois.







Até que em 1994 a Capcom embalada com a animação dos X-Men lança X-Men: Children of Atom. O jogo se baseou na série Fatal Attractions em comemoração aos 30 anos dos personagens.


O jogo foi revolucionário para época: misturava elementos de jogos correntes da Capcom como Darkstalkers e Super Street Fighter 2 Turbo e algumas implantações novas como X Ability - habilidades especiais dos muntantes como fator de cura do Wolverine e Hyper X que era o especial do personagem e o super pulo. Isso dava uma sensação melhor de que você estava controlando um super herói, algo que em nenhum outro jogo do gênero lançado no ocidente fazia na época. Outro destaque eram os cenários com mais movimentação interação causadas pelos golpes dos personagens que dava a dimensão de batalhas épicas.



No Brasil.

Por aqui a máquina chegou entre 1994 - 1995. O jogo não pegou muito - vai pra categoria dos jogos injustiçados por conta de sua jogabilidade que, apesar de similar a outros hits da Capcom, era necessário um aprendizado pra se pegar o jeito e King of Fighters estreva naquele ano, roubando muita atenção dos jogadores. Outra falha foi a falta de personagens queridos da versão animada como Vampira e Gambit por justamente se basear numa saga da HQ.


Posteriormente o sistema de luta ganha um upgrade chamado Marvel Super Heroes que  ganha um público fiel por ter pesonagens populares como Capitão America e Homem Aranha. O game contava ainda com  uma jogabilidade mais refinada e dois personagens de X-Men retornam nesse game: Wolverine e Psylocke. As X Abilitys dão lugar aos poderes dos Rubis do Infinito, que podem ser obtidos de seus adversários derrotados ou durante as lutas quando eles são derrubados.

Tempos depois ambos os games ganharam conversões para os videogames Saturn e Playstation.


O Embate Com Os Street Fighters.



Quando em 1996 a Capcom surpreende mais uma vez colocando os universo do X-Men e Street Fighter para cairem na porrada em um jogo com duplas e novo conceito. Assim foi o lançamento de X-Men VS Street Fighter.




  Além de todas as implmentações dos jogos anteriores houveram novas: o jogo agora é em duplas e durante o embate a qualquer momento você pode trocar de personagens. O personagem trocado tem sua barra de energia recuperada parcialmente durante um tempo, isso dá impressão de que são lutas rápidas. Só que o sistema, apesar de ágil, permite embates longos entre jogadores que sabem dominar bem a jogabilidade.

Do time dos Street Fighters temos  os personagens da saga original: Ryu, Ken, Chun Li, Cammy, Zanguief, Bison e Dhalsin. Além dos adicionais Charlie (da série Zero) e o secreto Akuma. Do lado do X-Men temos: Magneto, Juggernaut, Ciclope, Tempestade e Wolverine vindos de Children of Atom e os novos Dente de Sabre, Vampira e Gambit - uma adição interessante para os fãs mais acostumados com a animação.

O jogo foi bem recebido tanto aqui quanto lá fora que rendeu alguns produtos como uma linha de bonecos, que infelizmente foram lançados somente lá fora:


E uma revista em quadrinhos:



O Arcade por aqui ficou bastante tempo, até mais que os crossovers da Capcom mais recentes. Até mesmo foi um dos últimos games que joguei no último fliperama que tinha aqui. X-Men VS Street Fighter é um exemplar maravilhoso do que foi a época dos jogos de luta dos anos 90, o mercado pode até esquecer dos X-Men, mas eles existiram e foram os que iniciaram isso tudo. E, mesmo com todo co realismo que temos na tecnologia, não causaram o a impressão do boom que foram estes games.







19 junho 2017

Marvel Gamer Verse - Hasbro


Parece que a E3 2017 trouxe uma pequena surpresa para os fãs de action figures, pricipalmente para que curte a escala 3.75: a Hasbro mostrou em primeira mão no evento a nova linha Marvel Game Verse a qual terá como primeiro lançamento um pack com as figures do Homem de Ferro e do Mega Man X:







De acordo com a empresa as figuras serão super articuladas, principalmente o Mega Man X. As figuras serão lançadas em agosto 2017.

13 junho 2017

Mestre Kame e o Ativismo Otaku



Saiu uma nota num site nacional essa semana que o Comitê de ética (BPO Broadcasting Ethics and Program Improvement Organization) compartilhou uma reclamação formal a respeito do anime Dragon Ball Super sobre um episódio no qual o Mestre Kame agindo incorretamente contra uma personagem da animação tocando seu corpo e olhando suas roupas de baixo. Coisa que é característica do personagem e que sempre foi seu comportamento padrão no anime e no mangá.

Como todo fã de Dragon Ball sabe, o Mestre Kame sempre que tenta fazer isso ele acaba apanhando toda vez. É humor característico da série, tem quem goste, quem não goste. Mas o que levou a reclamação sobre o personagem foi o fato de que o anime passa as 9 da manhã aos domingos, um horário bem cedo para uma cena desse tipo estar num anime. Lá pelo que entendi funciona da seguinte forma: se um programa apresenta cena inadequada o telespectador tem a liberdade de denunciar pro orgão e o anime é removido, muitos animes foram alvo disto devido a conteúdo inapropriado: como Gundam, Nanatsu no Tazai entre outros (segundo este link). Uma coisa normal para eles lá esse tipo de atitude quanto a isto: o anime denunciado é realocado para um horário onde ele pode ser exibido. Desde 2007 este órgão existe para fiscalizar a midia Japonesa.

No nosso país a partir dos anos 2000 a TV Aberta resolveu se organizar quanto a classificação indicativa dos programas exibidos, essa medida posteriormente afetou a TV paga. Diversos programas (não só animes) tiveram que se adequar para os horários nos quais eram exibidos. Quem se lembra do Gilberto Barros em rede nacional rasgando cards piratas do Yu Gi Oh? Foi prelúdio para se fiscalizar com mais rigor para esse tipo de produção, mesmo porque nos anos 90 já tínhamos problemas com produções com conteúdo inadequado nas manhãs e nas tardes. Quem se lembra de filmes de terror passando nas tardes da TV? 

E todos os fãs entraram em surto quanto a essa medida, o público Otaku primeiramente debandou para a TV Paga e esta com disse também teve que regularizar também quanto a nova classificação indicativa, que apertava mais o cerco aos programas. Com uma popularização maior da internet de alta velocidade e downloads de episódios com legendas, o interesse desse público a exibição da TV diminuiu. Hoje o que resta de produções orientais na TV são aquelas com produto vendável embutido (leia-se brinquedos) e somente na TV paga.

 Hoje temos serviços de streaming e um mercado muito específico para esse tipo de produto: onde se permite a exibição na íntegra sem cortes das produções, apesar de não contar com um marketing abrangente e dublagem em muitas produções. Quem procura esse tipo de produto por aqui é fã no final das contas.

Na época todos os fãs achavam absurdo essa perseguição as produções com o argumento de que "passa coisa pior na novela e ninguém liga", mas o tempo mudou. Agora são os fãs (pelo menos uma parte) se tornaram ativistas e eles querem mudar a maneira de como um personagem se comporta. A repercussão do caso de Dragon Ball Super motivou alguns a pensar que isso é uma espécie de justiça social que está combatendo a objetificação das mulheres no mangá, entre outras "teorias" vindas do marxismo cultural: o velho mimimi do chilique contra um personagem de obra de ficção. Quem estão politicamente corretos são os fãs em sua parte. Diversos grupos de debates, blogs e fóruns estão virando uma espécie de celeiros de crítica social: não se discute mais sobre histórias, se problematiza personagens e suas condutas.

O mais incrível que o produto como mangá e anime que é um produto que atende diversas vertentes com diversas temáticas para todos os gostos tenha criado um público tão conservador a ponto de reclamar de roupas de um personagem ou sobre questões sociais em algo que serve a diversão. Sabe, ás vezes sinto falta dos Otakus bobos da época do Orkut que eram facilmente trolados que esses ativistas vitaminados por Mupy. Como disse um conhecido: vivemos uma guerra cultural onde a paranoia quer vencer a diversão. Isto ocorre com os fãs de hq, era lógico cedo ou tarde com os fãs de mangás. Pelo menos lá no Japão isso  não afeta na maneira como as produções são feitas por lá existe a rigidez com o conteúdo que é exibido, mas não há uma censura opressora e não se prega um comportamento para tal.

Vídeo com a cena alvo da reclamação:


10 junho 2017

Trikids Junho 2017 - Tartarugas Ninja



Já estão disponíveis os novos brindes das Tartarugas Ninja no Bob's. Continuando a apostar em personagens da Nickelodeon, o restaurante traz com exclusividade para o mercado nacional miniaturas de Leonardo, Donatello, Rafael e Michelangelo e os vilões Bebop e Rocksteady.

O restaurante não fez a divulgação nas redes sociais como costuma fazer, mas elas já podem ser encontradas em suas franquias. Continua naquele mesmo modelo: miniatura com pequena presilha para prender na mochila.

03 junho 2017

Mc Lanche Feliz Junho 2017 Transformers: Robots in Disguise e My Little Pony






Amigos, já estão disponíveis em alguns restaurantes os novos brindes do Mc Lanche Feliz: esse mês com a "clássica" dobradinha Transformers e My Little Pony. São coleções que já saíram anteriormente na Malaysia e Europa. De aparência ficaram muito legais, os bonecos dos Transformers tem armas e acessórios bem bacanas, já os pôneis vem com acessórios para as meninas utilizarem:





31 maio 2017

King Jr. Junho 2017 - Scooby Doo


O King Jr., depois de um longo tempo com Hot Wheels e Barbie, atualiza os brindes com a turma do Scooby Doo: personagem já havia estreado em 2015 com um conjunto que formava uma mansão, agora temos em bonecos que é um formato que mais me agrada.



Os bonecos vem com funções, tais como algumas coleções do Mc Lanche Feliz, e não estão de todo mal não. Vale a pena pra quem quer ter esse quinteto, até porque vai ter muito adulto pegando essa coleção pra casa.

23 maio 2017

Caso Marinha #10 : Minha Primeira Derrota No Novo Processo






Enfim, amigos continuando mais uma vez minha jornada jurídica onde vocês podem conhecer completamente o caso aqui e acompanhar daí até esta postagem. Como falei anteriormente a justiça gratuita entrou com uma defesa com base em adquirente de boa fé, infelizmente não me deu ganho de causa, mas infelizmente não me deram ganho de causa, pois alegaram que eu sabia da precariedade da decisão da minha tutela antecipada. Em resumo: eu tinha ganho, mas isso ainda seria julgado e recorrido. Tudo por culpa de confiar demais em advogados e suas promessas.

 Mas acreditando em minha advogada usei o dinheiro para concluir meus estudos. Ela julgou procedente o pedido e uma das medidas para que eu pague esse valor da tutela de mais de 41 mil reais é que desconte do meu benefício previdênciário 10% do valor acrescido de 10% dos honorários advocatícios. Isso num momento complicado com esposa e filho precisando de cuidados médicos. Fiquei arrasado tanto que falei pra um colega meu: acabou minha vida.

Não sei que chances tenho porque os autos foram remetidos para a defensoria pública da minha região (Baixada Fluminense) ao contar de prazo de 15 dias parece que é o prazo de se fazer uma resposta a isto. Realmente fico sem saída: só queria poder estudar. Tudo porque acreditei numa advogada pilantra. Deixo sempre o meu recado: não confie em advogados, acompanhe o processo e não pague se achar algo que não bata nas informações do processo x discurso do advogado. Para que não tenham a dor de cabeça que estou tendo e não se prejudiquem no final.
 

Vou deixar meu número do processo a disoposição novamente de quem esteja acompanhando minha narrativa: 0142238-55.2014.4.02.5110 


04 maio 2017

Mc Lanche Feliz Maio 2017: DC Super Hero Girls e Justice League Action



Olá amigos: depois de muito tempo resolvi voltar com a sessão Mc Lanche Feliz. Motivo: os brindes não estavam me empolgando. Eis que pintaram os brindes dos personagens das franquias da DC Justice League Action e DC Super Hero Girls, que saíram nos Estados Unidos em 2016. Imagens a seguir:










A maior parte desses brinquedos são inéditos com exceção do Homem Borracha que já apareceu em uma coleção de Batman Brave and Bold em 2011:






Outra coisa que temos que elogiar é que a coleção se focou nos bonecos,nos EUA  também saíram máscaras. Será que é medo de encalhar?



Gostou? Compartilhe a postagem e ajude com meu trabalho no blog!