11 julho 2013

Tilt nas Pokébolas

Pokémon em um game em que o desafio é capturar os monstrinhos numa mesa de pinball.


Olá amigos, mais uma vez venho aqui resenhar um game da minha plataforma favorita de todos os tempos: Game Boy Advance. Eu gosto sempre de escolher um título desconhecido ou que mesmo tenha passado batido, então resolvi me render a um game dos monstrinhos de bolso mais amados do planeta (aí que guti, guti) num estilo meio esquecido pela Não Intendo: Pokémon Pinball.


Pinball pros noobs eram aquelas máquinas que tinham aos montes nos anos 80 e 90 que você tinha que rebater uma bolinha com palhetas fazendo com que acerta a áreas determindas do jogo, afim de ganhar pontos entre outros recursos que as mesas apresentam. Com o tempo, essas máquinas foram se modernizando e ganhando tela e algumas inovações. Atualmente pode se encontrar algumas máquinas que ainda funcionam, mesmo que precariamente.

Pokémon Pinball é a magia do universo pinball no mundo de Pokémon: aqui o desafio não é enfrentar ginásios nem concursos e sim capturar as criaturas existentes e habilitar bônus especiais.

As mesas são divididas em duas versões Ruby e Saphirre (referentes aos famosos jogos da série para GBA) e cada uma tem sua maneira de ativar bônus bem como estrutura e objetos diferentes. Eu diria que o jogo inicialmente é fácil, mas para se explorar todos os recursos da mesa e necessário prática e aprender o timing para rebater a bolinha e ter acesso a cada local da mesa.

Existem dois modos básicos: o Catch e o Evo. O Catch é para pegar os monstrinhos que você deve com a bolinha bater neles até que a palavra catch se complete e tenha o monstro adicionado em sua pokéagenda.

O modo Evo consiste em selecionar um Pokémon (que tenha evolução) para que o mesmo evolua assim que recolhidas as letrinhas exp que aparecem na mesa principal.

Ah que cabeça a minha, ia me esquecendo existe o modo Hatch: que é quando você choca um ovo de Pokémon e uma criatura sai andando alegremente pelo cenário e precisa ser acertada duas vezes com a pokébola.

Há algumas mesas ocultas em ambas as versões, são bônus em que você consegue mais pontos e tem a honra de batalhar com sua bolinha de pinball os guardiões de Hoenn:




Pokémon Pinball é um dos melhores jogos do GBA e uma experiência inusitada entre pinball com o universo dos Pokémons, ótima distração para passar o tempo e tem sido um ótimo companheiro para viagens.



4 comentários:

tchulanguero disse...

Kct, eu nem sabia que tinha um Pokémon Pinball para GBA, na época eu joguei muito a versão para GBC, era muito foda. Esse cartucho também tem o esquema de colocar pilha para ativar a função rumble?

sucodelarangela disse...

Tilt nas pokebolas, auhauhauh
Adorei o título!
Taí um joguinho que eu não conhecia! Adorava Pinball, jogava horrores nos shoppings e até mesmo no Windows XP. Acho que gostaria muito desse ♥

By Sucodelarangela

Diogo Aires (Dood) disse...

Tchulanguero: Não, esse parece que o Rumble não usa pilhas pelo que eu vejo nas imagens do cartucho por aí (aliás não tenho notícia de nenhum cartucho com recusos especiais que use isso, provavelmente use a energia do console para funcionar a vibração). Só um adendo: tô jogando isso no GBA via flashcard (Ez Flash) e a opção rumble não ativa nos options do game, o que leva crer que o software detectava a função do cartucho.


sucodelarangela: Agradeço por ter gostado do título. Eu quando planejo algum artigo especial gosto de brincar com algum título inventivo. E agradeço pelos comentários e apoio a este humilde escriba.


tchulanguero disse...

Ah, mas se tem a opção então o original tem isso, bom saber. Depois vou ver se acho um para comprar, he he he.