30 agosto 2012

[Game] TMNT (Game Boy Advance)


Aaah um dos incones da minha infância, acho que é quase impossível falar de tartarugas Ninja para quem não viveu a geração dos anos 80. Agora as verdinhas estão nas mãos da Nick e esperemos que elas possa ter o tratamento que merecem (porque a versão 4 Kids das mesmas ficou a desejar). Nos games, elas não tiveram a mesma sorte: o pouco que eu vi eram games que ainda tentavam enquadrar o gênero beat up ao 3D, mas nunca de uma maneira satisfatória. Quanto ao portáteis os dois jogos da Konami eram bacaninhas, mas longe de ser um game com o verdadeiro feeling que as consagrou: o Beat Up.

Pros que ainda não se atentaram o Beat Up e um gênero de jogo de luta em que você (ou amigos) vão indo de estágio a estágio metendo o cacete nos Bad Guys da área para enfrentar o manda chuva do estágio, muitas vezes munido de Bad Guys para dar aquela desvantagem básica. O que consagrou o quarteto foi o Arcade da Konami, a coversão do mesmo pro Nes (mesmo com as limitaçõers gráficas é um jogo perfeito)e os games do Super Nintendo e Mega Drive: Turtles in Time e Hyperstone Heist.

Para alegria dos saudosistas (eu me incluo) a Unbisoft consegue trazer o equilibrio do feeling nostálgico com uma pitada de modernidade a este game, que hoje esse humilde escriba se arrepende de não ter dado chance na época do lançamento (na qual o GBA estava sendo soterrado pelo DS).

O game se passar nos acontecimentos do filme em CGI: Após a derrota do seu velho arqui-inimigo, Destruidor, as Tartarugas cresceram separadas como família. Esforçando-se para mantê-las unidas, o seu instrutor Splinter, começa a ficar preocupado quando estranhos acontecimentos surgem em Nova Iorque (tá, eu copiei a sinopse do filme). E é desse ponto que parte o game, você começa inicialmente jogando com Rafael e posteriormente em outras missões você forma uma dupla: um é o teu personagem jogável e o outro é uma espécie de suporte que é invocado quando uma barrinha enche no topo da tela, isso acontece quando você espanca os inimigos. O suporte funciona de dois Jeitos: de livrando de ser saco de pancada de inimigos ou te deixando um item de recuperação de energia.
Alguns desses inimigos deixam moedinhas no chão, que são usadas em lojas para comprar power ups para serem utilizados nas missões (Habilidades novas e novos movimentos aos personagens). Tudo isso com aquele feeling de Beat Up de raíz. Além de habilidades novas como agarrar o inimigo do chão e uma boa variedade de objetos do cenário que podem ser agarrados, quebrados e arremessados nos inimigos.


O único defeito e a falta de um modo multiplayer (talvez os criadores não quisessem apostar nisso ainda mais com o advento do DS), mas não deixa a desejar no resultado final. É um bom jogo, tanto pra quem é fã das Tartarugas Ninja, quanto quem é fã de um bom Beat up. Pra quem é preguiçoso (como eu) o jogo ainda tem o recurso de salvar entre as missões, desculpa pra não zerar não tem mais agora!

2 comentários:

Anônimo disse...

Boa doideira!!!!!
Porque o esconderijo do koi????

A gente se ve, valeu!!!!

Fábio

Thiago Pulcineli disse...

Cara mto show sua análise do jogo, fiquei com vontade de jogá-lo!

E parabéns pelo blog, curti mto!

T-ROK