12 maio 2022

Caso Marinha #18 O Bloqueio Judicial

 


Mais uma página desse caso que venho escrevendo aqui, eu divulguei nas minhas redes sociais que no último dia 18 de Abril tive minhas duas contas bancárias com uma merreca, porém quantia de importância no orçamento domestico da casa form bloqueadas pela justiça. Eles tentaram ano passado bloquear meu dinheiro, mas como trabalha eu sempre recomendei a minha mulher que retirasse o dinheiro e quitasse todas as contas da casa, e o resto fosse guardado em espécie. Eu me descuidei, até porque quando li o processo os valores que eu tinha não eram passíveis de bloqueio, segundo meu entendimento. 


Eu não tenho advogados atualmente, tudo depende da defensoria publica. Esta me mandou informação em março via whatsapp - porque parece que acabou o atendimento presencial, graças ao advento da covid - foi um estresse dando para resolver, 3 dias mandando e-mail para chegar uma resposta. Depois, recebi uma ligação de alguém da defensoria para encaminhar documentos para solicitar impugnação dos valores. 


Foi uma perda significativa, até porque estou desempregado e recebendo seguro desemprego. Os projetos que tinha de vendas tive que cancelar, não sei como proceder as vendas por plataforma daqui em diante. O que estou fazendo temporariamente e voltar para venda direta dos produtos, vendas de coisas menores pouco relevantes ainda estou fazendo por plataforma. Está tudo semi- paralisado até segunda ordem. 


Já fiz vídeo no Youtube e instagram sobre o caso. Vou deixar os dois vídeos que eu fiz aqui nesta postagem também, consegui alguma ajuda, alguma orientação. Pesquisei casos semelhantes, mas justiça é assim: pode ter casos semelhantes ao seu, mas não significa que você será julgado e beneficiado por decisões de juiz. Justiça é um jogo de truco neste país, infelizmente.





21 abril 2022

[Crítica do Koi #7] Viva, a Vida é Uma Festa (2019)

 



Estou de volta, depois de um tempo que passei sem escrever por conta de uma dor no Ombro. Aproveitei algum tempo para ver alguns filmes, entre recomendações e filmes que tinha interesse mesmo. Hoje resolvi analisar a animação da Pixar: Viva, A Vida é Uma Festa. A base será o tema que animação toca, que é a morte a lembrança, e como a animação desenvolve o tema, será que teremos algo melhor que O Bom Dinossauro ou Toy Story 4? É o que veremos a seguir.


Introdução.


O Ser Humano gosta de ser lembrando, por isso deseja ser importante por algum feito: seja ele bom ou ruim. Seja pelo nome, pelo valor do que faz ou a busca de ser reconhecido ou famoso por alguma habilidade ou algo que tem a fornecer. A temática do filme se passa na lembrança que os vivos mantém de seus parentes ou o legado que algum deles deixou pra você e que você tenha que sentir orgulho e valor. O filme se passa no Dia dos Mortos, no qual famílias fazem altares com fotos de seus entes queridos e antepassados que se foram, isso é que culturalmente mantém a  existência deles no outro plano. 



A animação nos apresenta o protagonista Miguel, um jovem de uma família de sapateiros que deseja ser cantor e é fã de um falecido cantor local - Ernesto de La Cruz, porém sua família não quer que ele tenha contato com música devido a seu bisavô ter desaparecido após deixar a sua família afim de tentar fama no meio, o que fez com que sua tataravó ingressasse no ramo de sapatos. A família cultiva uma aversão surreal de música e o proíbe de ter contato com a mesma.




Inspirado pelo seu ídolo, cujo o lema é agarre seu sonho, ele planeja se inscrever numa competição local que acontece no período de finados. No interim da história uma foto de sua avó Inês com seus antepassados se quebra revelando uma terceira pessoa que o leva a crer ser o Ernesto como seu parente e liga a raiva de seus familiares com o mundo da música. Ao se posicinar e mencionar toda história é advertido e seu violão é quebrado. 



Ainda assim, ele não desiste da competição e vai até o mausoléu de seu ídolo, cujo ele achar ser seu parente, e pega o violão. O problema todo do filme é que isto é usado como uma condição de passagem para o mundo dos mortos nesse dia, o argumento abre precedente para que outros vivos também pudessem fazer o mesmo. O que quebra a condição especial da jornada do protagonista.

E dentro desse mundo pós vida ele precisa de conseguir a benção dos seus familiares, que também não aceitam que ele siga o caminho da música. Também sem muito a revelar, o que enriqueceria a jornada e a condição do menino neste cenário.

O Ato do concurso em que Miguel comete gafes e mostra receio do seu talento se mostra muityo atrificial é mal construído. Não tenho nada contra um protagonista ter defeitos, mas que isso seja mostrado como algo a se superar. É estranho um garoto que sonha em ser músico e não se mostra com talento, para uma história com temática fantástica isso seria no mínimo essencial ao protagonista. Porque se você está vivendo uma história de sonhos e objetivos, ele teria que mostrar tal capacidade. 


O Problema do Vilão.



Se não bastasse o problemas de estabelecimento de roteiro e narrativa, chegamos a um ponto que é o segundo maior erro do filme (o primeiro vou explicar mais a frente): O vilão. Atribuir a alcunha de vilão ao Ernesto na trama transparece a mensagem de ataque o sucesso, que o filme o trata como um ato tolo. A motivação do vilão em matar seu amigo que compunha as músicas é sem sentido? A explicação é extremamente mal feita. 


O Desenvolvimento da Relação Família x Sonhos.


O mal estabelecimento deste conceito é totalmente superficial: seguir um sonho não é necessariamente abandonar a família. Buscar isso não é ruim, você pode lembrar suas origens e visitar, recordar as mesmas. Você lembra quando se tem estima, é assim que é o amor, se cria laços. A raposa do Pequeno Príncipe dizia: "me cative que eu lembrarei de ti". 


Isso leva a outro ponto, Hector o "Papá" de Miguel assassinado pelo vilão é odiado sem motivo convincente, já que é revelado posteriormente que ele escrevia para sua família. A "Mama" Inês guardava as cartas e ela que mantinha a lembrança dele no outro mundo. Isso vem o próximo problema do filme...


A Inês.


A cena final da "Mamá" do menino passa de uma pessoa com debilidade para uma pessoa senil, entregando toda a verdade sobre Hector, quando você junta com a ideia que o filme estabelece e tudo praticamente diz que a jornada de Miguel pelo mundo dos mortos foi totalmente em vão. Hector não tinha a urgência de no outro mundo mandar um foto dele para a família (aliás em teoria nem tinha motivo para ser odiado, nem para sua família odiar a música), a sua filha tinha a parte rasgada da foto todos esses anos, bem como as músicas que ele compunha. A música Lembra de Mim, cantada pelo De La Cruz, ela feito para ela!  Isso é de deixar com cara no chão.




Conclusão.


O filme tem um tema interessante a ser explorado, de uma forma que é tocante e emociona. Isso se você não se irritar com muita coisa mal estabelecida. Como disse no início do texto a gente sempre gosta de lembrar e de ser lembrado. Temos saudades de quem partiu e as guardamos boas lembranças disso, só que o filme acaba cometendo erros de roteiro complicados de se relevar, lembrando animações de estúdios concorrentes a Disney nos anos 90. Isso vindo de um estúdio, hoje megacorporação, que tinha como forte um capricho e nos tocava harmoniosamente com emoção e racional cometendo esse tipo de problema com uma execução de uma história não é bom sinal.







31 março 2022

Sonic The Hedgehog Pela Candide




 A Candide Brinquedos no último dia 28 a venda oficial dos brinquedos dos personagens do Sonic The Hedgehog. O licenciamento abrange as figuras do filme. O Playset da Green Hill Zone com o boneco do personagem custa 499,00 e as figuras avulsas de 2.5 Polegadas estão custanto 129,90. Os personagens podem ser adquiridos no site da empresa.



22 março 2022

Review - Captão Kalus e Fangore - Hot Wheels Battle Force Five.

 



Eis aqui uma aquisição que faço questão de registrar no meu blog. Não tem franquia tratada com mais desleixo que a Hot Wheels pela Mattel. Isso desde aquela Corrida Mundial que evoluiu para Aceelracers. No final resolveram cancelar todo aquele conceito e partiram pro Battle Force 5. Que não é ruim, mas não tem relação com as temporadas anteriores.




Hot Wheels Battle Force Five destoa de tudo anteriormente produzido da franquia, que se focava em veículos e pistas e cria uma ambientação diferenciada, gerando posteriormente uma segunda temporada chamada Fused colocava pilotos em disputas de corridas com raças alienígenas em que os pilotos tentam fugir de uma dimensão desconhecida. Eles aproveitam conceitos da temporada anterior (Acceleracers), mas sem a conexão com os mesmos conforme disse acima


Claro que a série foi feita para lançar brinquedos, mas diferente da anterior, que focava mais nas pistas, esta foca nos veículos que se não me engano eram chamados de Pods. Hoje apresento o meu personagem favorito em desing da Franquia: Capitão Kalus e seu Pod Fangore.




O veículo comprei usado, mas sem a figura. A figura consegui também no mesmo mês. Apesar de faltar algumas peças, está em muito bom estado e a peça é incrível. Uma mescla de biga com veículo motorizado a lá Mad Mex, só senti falta de um painel de controle no lugar do piloto, mas isso acaba sendo um detalhe que a gente acaba relevando. 




A comparação da figura com sua versão do Mc Lanche Feliz de 2010 é absurda: o personagem com um visual mais agressivo que no desenho com olhos vermelhos intimidadores parece destroçar sua versão homônima com cara de bichinho de pelúcia da rede de fast food. 



Uma figura muito legal é eleita forte concorrente a aquisição de peso desse ano dos garimpos. Apesar de falta de detalhes dei sorte de encontrar o veículo em bom estado e seu boneco, o que é muito difícil de se conseguir. 


14 março 2022

Páscoa 2022

 

Olá, depois desse pequeno hiato que passei devido a solução de mais um dos problemas com meu PC que foi a memória, venho aqui com um certo atraso mostrar um pouco do que nos aguarda na páscoa desse ano. Essa páscoa está mais caída que dos anos anteriores, falo isso quanto a brindes interessantes e muitos licenciamentos que caíram fora, pelo menos até o momento: Max Steel, Sonic e Vingadores são exemplos de marcas que foram exploradas em anos anteriores que não retornaram até agora.


Poucos Brindes das Grandes Marcas.


O que mais me surpreendeu esse ano que é a primeira vez que duas grandes marcas, que são a mesma marca, Nestlé e Garoto não apostaram em nenhum brinde dentro de seus ovos de páscoa. Apesar de voltarem com a marca Surpresa o dito ovo de páscoa somente vem com ovinhos de chocolate com a temática de dinossauro. Somente a Lacta é que manteve o portfólio de brindes com os tradicionais |Hot Wheels e Barbie e dos super heróis Batman e Mulher Maravilha.






A Delicce, marca que Lojas Americanas usa para os chocolates da Top Cau, veio com ovos temáticos com brindes da LOL, Peppa Pig, PJ Masks, Ben 10 e Playstation com brindes que vão de brinquedos a porta trecos. Além do carrinho da pessonagem Polly Pocket em seu ovo temático, Play Doh com forminha de massinha - brinde mais fuleiro de todos os tempos e um copo no ovo 3 Palavrinhas:













Na rede de atacarejo Assaí encontramos os ovos da Top Cau DPA, Nerf e Emoji todos com um copo (¬¬) e o ovo do My Little Pony com miniaturas translúcidas que lembra o desing das miniaturas que lançaram  em 2020 nas Lojas Americanas se me lembro bem eram a Pinkie, Rarity e Fluttershy que eram as surpresas aqui sai a Fluttershy e entra a Rainbow Dash o mais interessante é que tem um ovo menor com o tema MLP da Netflix com brinde mais modesto e optaram por brindes da animação de 2011 cujo não é mais produzida:






Quanto a Kinder ovo vou  postar as imagens das surpresas que havia postado na página do Facebook que são temas Floresta Encantada, Aventura na Savana e Minions que a empresa vive repetindo desde 2015 - JÁ DEU! E Natoons foi limado da linha.





Quanto a Arcor vou deixar informações de algumas pesquisas que fiz aqui de suas novidades de ovos com brinde:




Tortuguita Headset : O ovo de Páscoa de chocolate ao leite acompanha um moderno headset, em sintonia com as tendências de mercado com foco no público gamer e do home office.


Tortuguita TikToker: Disponível nas versões chocolate ao leite e branco, o ovo vem com uma miniatura da famosa Tortuguita TikToker. O brinde está disponível em duas cores superdivertidas: azul e roxo.


Tortuguita Headphone: O ovo de chocolate ao leite é ideal para quem quer ouvir música com estilo. Sucesso consagrado do portfólio Tortuguita, o novo headphone está disponível em duas cores (roxo ou branco). O design moderno e divertido traz a imagem da Tortuguita Tá On e Tortulovers nas laterais.


Masha e o Urso – Lançamento: O desenho que é fenômeno, com mais de 100 bilhões de visualizações no YouTube, está no portfólio da Páscoa Mágica Arcor 2022. Disponível no sabor ao leite, o ovo acompanha como brinde uma boneca articulada da Masha. 


Free Fire – Lançamento: O jogo de celular mais baixado do Brasil e do mundo Free Fire está agora no portfólio da Páscoa Mágica Arcor. O ovo de chocolate sabor ao leite conta com uma caneca exclusiva com tampa, designer sofisticado e em alto relevo, com elementos do jogo. 


Unicórnio: O ovo de Páscoa Unicórnio da Arcor é um sucesso e não poderia ficar de fora da Páscoa 2022. Disponível no sabor chocolate branco com miçangas coloridas na casca, traz como brinde os famosos slimes. Este ano, em três cores com brilho: roxo, azul e rosa. 


Dinovo: O ovo de chocolate ao leite tem como brinde um Dino articulado da espécie T-Rex, que vai garantir a diversão para os amantes de dinossauro. 


Authentic Games: Sucesso na Páscoa de 2021, a Arcor mantém no portfólio o ovo de chocolate ao leite do canal Authentic Games, comandado pelo youtuber Marco Túlio. A opção acompanha um copo com porta-snack inspirado no mundo do game.


Por equanto e só, volto a qualquer momento com mais postagens e novidades da páscoa desse ano. 


26 fevereiro 2022

[Crítica do Koi] Cuphead (Netflix)




 Eu assisti Cuphead da Netflix.

Na verdade acompanhei meu filho assistindo isso, já que ele já tinha visto. Além do mais depois da polêmica do inimigo deles ser o Deabo.
Isso me lembrou no último fim de semana que meu filho comentou sobre o desenho e falei do game que no game o inimigo era o tinhoso. Minha esposa tinha amarrado a cara.
Aí veio a matéria sobre isso e tal, resolvi aqui filosofar.
O desenho em si trabalha em cima da golden age da animação. Um período que desenhos eram lançados em curtas nas telas de cinema. E como era um público adulto os desenhos tinham uma pegada mais voltada para eles, apesar do humor pastelão.
Depois com o tempo e que os desenhos foram se ajustando as crianças, criando categorias para elas como educativo. Mas no final sempre foi entretenimento. Aliás os desenhos que são voltados a isso que sobressaem mais, poucos mais educativos que se tornam memoráveis.
Até produções mais voltadas para pré escola como Backyardigans e Peppa Pig são entretenimento. Só que são voltados a uma fase infantil. Porém o humor que se fazem nessas produções é mais abrangente.
Se fazia piada com tudo, utilizava elementos da cultura ocidental. Betty Boop já foi pro inferno, gato Tom quase foi pro inferno por atazanar o rato Jerry e o duende do Pica Pau foi mandado pra lá depois de um desejo dele.
Só que hoje em dia humor e personagens com base em conceitos polêmicos são usados de boa, ou quase.
Lembro que muitas referências bl@ck f@ce foram retiradas de desenhos animados, mas só foram colocados depois com o seguinte aviso "Esses desenhos são produtos de seu tempo". Enfim, não dá pra fazer piadas com tudo hoje em dia, então temos um humor mais contido.
Cuphead acaba só bebendo da estética da golden age, mas raspa no que seria o humor e a ousadia da época em questão.
Não achei algo que me encantou pra ser sincero.
Meu filho por outro lado, até gostou. Quanto a polêmica é porque ele tá na aba kids do serviço da Netflix e apresentava esse humor emulado dos desenhos que víamos no café da manha do SBT.
E depois que assistiu alguns episódios dele, meu filho mudou para Peppa Pig.
Sigamos em frente.

25 fevereiro 2022

2022: Acho que Agora Vai!

 



Olá pessoal: agora é pra valer.  O editorial desse ano inicia a nova rodada de postagens do blog, que era para ter começado em Dezembro, lembra? Aconteceram muitos imprevistos: enfim, contas que vieram rasgando meu orçamento, acontecimentos inesperados etc...

A aquisição do HD para o retorno da minha velha máquina de 2010 somente aconteceu em janeiro, quando fui mandado embora do meu serviço após 5 anos de serviços prestados a empresa. Acordando 4 da madruga e chegando 9 da noite de segunda a sexta não tinha muito ritmo para as postagens, bem como cuidar da casa, esposa e filho.

Quando eu fui fazer isso em 2021 meu pc estava totalmente impraticável para trabalho, muito pelo HD e em parte pela memória ram que precisa de uma nova para aguentar o tranco aqui. Com o HD eu já consigo movimentar as coisas por aqui, e seguir com as queridas postagens que gosto de fazer.

Como eu disse anteriormente, eu estava na página do Facebook fazendo postagens expressas,  que quebraria o galho enquanto não voltava com esse espaço. E nesse processo pretendo transpor algumas delas pra cá com algumas adições aqui. Até porque a minha base de dados tá toda aqui, e gostaria de deixar mais centralizado.


Agora, depois desses avisos, vou dar uma relaxada nesse final de semana e  a qualquer momento volto com postagens.